Saque do FGTS

Como descobrir se tem dinheiro em contas inativas, além de quando e como poderá sacar essa grana

Edição: Maria Carolina Abe Do UOL, em São Paulo
Getty Images/iStockphoto/iNueng
Arte UOL Arte UOL

Dinheiro na mão

Os trabalhadores poderão sacar todo o dinheiro que têm em contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) que estavam inativas até 31 de dezembro de 2015. O anúncio foi feito em dezembro e, desde então, muita gente aguarda ansiosamente para receber os recursos. São R$ 43 bilhões em cerca de 49 milhões de contas inativas, segundo o governo.

ler mais
Getty Images/iStockphoto/Yulia_Malinovskaya Getty Images/iStockphoto/Yulia_Malinovskaya

Quando posso sacar?

O saque das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) deve ser feito de 10 de março até 31 de julho.

Para evitar que muita gente vá ao mesmo tempo nas agências da Caixa Econômica Federal, foi definida uma ordem para os saques, de acordo com o mês de aniversário do trabalhador:

  • De 10 de março a 9 de abril: pode sacar quem nasceu em janeiro e fevereiro;
  • De 10 de abril a 11 de maio: pode sacar quem nasceu em março, abril e maio;
  • De 12 de maio a 15 de junho: pode sacar quem nasceu em junho, julho e agosto;
  • De 16 de junho a 13 de julho: pode sacar quem nasceu em setembro, outubro e novembro;
  • De 14 a 31 de julho: pode sacar quem nasceu em dezembro.

 

Perdeu o prazo? É possível sacar até o dia 31 de julho de 2017. Por exemplo: se o trabalhador nascido em janeiro não sacar o dinheiro até 9 de abril, ele ainda pode fazer o saque até 31 de julho. 

ler mais

Alerta!

A Caixa alerta que, após 31 de julho, o trabalhador que não recebeu o valor das contas inativas do FGTS só vai poder sacar esse dinheiro seguindo as regras antigas: ao se aposentar ou se for comprar a casa própria, por exemplo.

ler mais
Arte UOL Arte UOL

Como faço para receber?

Os trabalhadores terão quatro opções para receber

1. Crédito em conta

Quem tem conta-corrente na Caixa poderá pedir o recebimento do crédito em conta, por meio do site das contas inativas (www.caixa.gov.br/contasinativas) ou pelo telefone 0800-726-2017

Para os clientes do banco que têm conta poupança individual, o crédito será realizado automaticamente, no primeiro dia do calendário de pagamento. 

2. Caixas eletrônicos

O saque também pode ser feito em caixas eletrônicos. Para valores até R$ 1.500, é possível sacar só com a senha do Cartão do Cidadão, mesmo que o trabalhador tenha perdido o documento. Para valores até R$ 3.000, o saque pode ser feito com o Cartão do Cidadão e a senha.

3. Agências lotéricas e correspondentes

Os valores do FGTS inativo também podem ser retirados em agências lotéricas e correspondentes Caixa Aqui. Neste caso, o beneficiário vai precisar do Cartão do Cidadão, da senha e de um documento de identificação.

4. Agências bancárias

Há, ainda, a possibilidade de retirar o dinheiro diretamente nas agências bancárias. Valores acima de R$ 3.000 serão sacados exclusivamente nas agências. Os documentos necessários são o número de inscrição do PIS (Programa de Integração Social) e o documento de identificação do trabalhador. É recomendado levar também o comprovante da extinção do vínculo (carteira de trabalho ou termo de rescisão do contrato de trabalho).

Segundo a Caixa, o trabalhador poderá solicitar na agência para transferir o dinheiro para outros bancos, sem pagar nada pela transferência. 

ler mais
Getty Images/iStockphoto/sumoyut Getty Images/iStockphoto/sumoyut

O que são contas inativas?

As contas inativas do FGTS são criadas quando o trabalhador deixa o emprego ou quando é demitido por justa causa. Até então, ele só podia sacar esse dinheiro ao se aposentar, para comprar a casa própria ou quando completava três anos desempregado.

iStock iStock

É possível ter mais de uma?

Sim, cada emprego com carteira assinada corresponde a uma conta de FGTS diferente. Quem já passou por mais de um trabalho e saiu ou foi demitido por justa causa pode, sim, ter mais de uma conta inativa.

Arte UOL Arte UOL

Quem pode sacar

Todo trabalhador com carteira assinada que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015.

Getty Images/iStockphoto/Abscent84 Getty Images/iStockphoto/Abscent84

Há limite para saque?

Não há restrição. O trabalhador pode sacar todo o dinheiro que estiver disponível em todas as contas inativas.

iStock iStock

Quem NÃO tem direito

Não pode sacar quem não tem dinheiro em contas inativas do FGTS ou deixou o trabalho a partir de 1º de janeiro de 2016.

Como saber se tenho dinheiro a receber

  • Agências da Caixa

    O trabalhador pode ir a uma agência da Caixa levando documento com foto, carteira de trabalho e o número do PIS/Pasep ou NIT.

    Imagem: Arte UOL
  • Site da Caixa

    Também dá para consultar pelo site da Caixa: www.contasinativas.caixa.gov.br. Informe seu CPF ou seu número PIS/Pasep ou NIS.

    Imagem: iStock
  • App no celular

    O aplicativo gratuito está disponível para sistema operacional Android (na Google Play), iOs (na App Store) e Windows (na Windows Store).

    Imagem: Getty Images/iStockphoto/Jane_Kelly
  • Pelo telefone

    O trabalhador pode ligar para 0800 726 2017.

    Imagem: Getty Images/iStockphoto/Anastasiia_New

Alerta!

A Caixa informa que não são cobradas tarifas pelo atendimento ao trabalhador, tanto pelo site como nas agências. 

Getty Images/iStockphoto/ almagami Getty Images/iStockphoto/ almagami

Número mágico

É fundamental saber seu número do PIS/Pasep ou NIT (Número de Identificação do Trabalhador). Onde achar? No cartão PIS/Pasep ou na carteira de trabalho. Não achou? Ligue na Central de Atendimento da Previdência Social, no telefone 135 (de 2ª feira a sábado, das 8h às 23h). É preciso informar alguns dados pessoais, como nome completo, nome da mãe, número do CPF e data de nascimento. O número é fornecido na hora.

ler mais
Getty Images/iStockphoto/jack191 Getty Images/iStockphoto/jack191

Precisa urgente do dinheiro?

Já tem banco oferecendo aos seus clientes a possibilidade de "adiantar" esses recursos, por meio de um empréstimo. O empréstimo é semelhante ao que já é feito no caso do 13º salário e da restituição do Imposto de Renda, por exemplo. O trabalhador tem um valor a receber, no futuro. O banco antecipa esse valor para o cliente, cobrando juros em troca. Em geral, os juros para esse tipo de empréstimo não são tão altos, porque o risco de calote é pequeno --quando o pagamento "oficial" cai na conta do trabalhador, lá na frente, ele é automaticamente repassado ao banco. 

ler mais

Dúvidas?

Os trabalhadores que tiverem dúvidas podem entrar em contato com a Caixa pelos seguintes canais:

 

Para reforçar o atendimento, algumas agências da Caixa vão abrir, das 9h às 15h, nos seguintes sábados: 18 de fevereiro, 11 de março, 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho. As agências também abrirão duas horas mais cedo desta quarta-feira (15) até sexta-feira (17).

Para saber que agências terão esses horários especiais, consulte o site da Caixa: http://zip.net/bwtDmy (link encurtado e seguro).

ler mais

Curtiu? Compartilhe.

Topo